Abril pro Corte pela doação de cabelos e alimentos



2ª edição do evento aconteceu no dia 30, no Parque Dona Lindu e ofereceu serviços gratuitos para população     


Um mutirão de solidariedade vai aconteceu no dia 30 de abril, no Parque Dona Lindu, Zona Sul do Recife. Pacientes com câncer, que perderam seus cabelos por causa dos efeitos colaterais da quimioterapia, contaram com uma ajuda psicológica a mais no tratamento. A 2ª edição do Abril pro Corte reunirá 30 profissionais de beleza e outros 25 voluntários do projeto Pequenas Tesouras, Grandes Tesouros, com objetivo de arrecadar alimentos e cabelos humanos que serão usados na fabricação de perucas em prol desses pacientes. 





De acordo com o coordenador e idealizador do evento, o visagista e cabeleireiro Walber Marinho a meta foi receber em doações mais de 200 metros de cabelos e atender a um público superior a 200 pessoas com cortes gratuitos de cabelos, além de serviços de maquiagens, sobrancelhas e unhas. Durante o evento, aconteceu  ainda apresentação de um Pastoril, formado pelas voluntárias do Hospital do Câncer de Pernambuco e distribuição de lanches. Não foi necessário fazer inscrição. O atendimento foi feito na hora e por ordem de chegada. A iniciativa contou com apoio do Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP), Senac, Hair Fly, GuaraMix e do próprio Parque Dona Lindu.
“Assim como fizemos na edição passada, vamos estimular as doações e chamar a atenção da população para essa iniciativa que ajuda a elevar a autoestima desses pacientes que já passam por um tratamento tão doloroso com a quimioterapia”, explica Walber Marinho, que pretende manter essa ação no calendário anual de eventos do Dona Lindu e realizar outras ações semelhantes.
Walber Marinho também ressalta que esse evento é uma oportunidade de multiplicação da solidariedade. “Eu estou levando para o Abril pro Corte  cerca de 25 alunos do Projeto Pequenas Tesouras, Grandes Tesouros, que eu coordeno no Ibura. Os jovens que aprendem uma profissão, através desse trabalho social, tem agora a oportunidade de compartilhar, na prática, os seus conhecimentos e ajudar outras pessoas carentes. O corte de cabelo personalizado,  por apenas 2kg de alimentos não perecíveis, além de elevar a autoestima de quem recebeu esse cuidado com a aparência, irá  beneficiar outras pessoas que necessitam do alimento.”, enfatiza.
O Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP) mantém uma campanha permanente para receber cabelos, próteses mamárias, lenços, chapéus, fraldas e outros tipos de doações a exemplo das toquinhas que são utilizadas para a confecção das perucas. Segundo a presidente da rede feminina de combate ao Câncer em Pernambuco, Maria da Paz que também atua como voluntária no HCP o ideal é que as pessoas doem, no mínimo de 15 a 17 cm de cabelos. “Essa quantidade de cabelos é necessária para o processo de confecção das perucas, já que alguns centímetros são perdidos quando os fios são inseridos na tela. E quanto mais seguros eles estiverem, mais prolongado será o tempo de uso da peruca”, garante. Ela também ressalta a importância das doações de alimentos como leite em pó, arroz, feijão, entre outros, para ajudar na campanha. “Este ano estamos enfatizando essas doações de alimentos e, não apenas de cabelos”.
Maria da Paz adianta que todas às quartas-feiras acontecem no HCP oficinas de confecção de perucas realizadas pelas voluntárias do Hospital do Câncer, com apoio da professora Cylene Dahmen. Todo material recebido no Abril pro Corte será pesado e registrado no HCP. As doações de cabelos com química e mechas também serão aceitas. “No caso destas, as perucas depois de prontas ganharão um novo processo de pintura para que a tonalidade dos fios fique uniforme”, explica.
Ainda de acordo com Maria da Paz são necessários uma média de 12 metros de cabelos para se formar uma peruca completa ou cerca de 400 a 450 gramas de fios capilares para garantir a perfeição e a boa qualidade do material. “Um dos fatos que tem nos surpreendido é a quantidade de homens que estão cortando e doando seus cabelos para as nossas campanhas”, lembra.  A faixa de preço de uma peruca no mercado chega a custar até R$ 1.700,00.
Para o mês de maio, quando se comemora o Dia das Mães, as voluntárias do Hospital do Câncer de Pernambuco já programam algumas ações para estimular as doações e ajudar no tratamento psicológico dos pacientes. Uma dessas ações será a exibição de vídeos com depoimentos de filhos dos pacientes que estão internados no HCP. A equipe pretende gravar esses depoimentos e presentear as mães com uma surpresa. Além disso, haverá outras ações em espaços públicos da cidade. Quem quiser participar das ações solidárias ou fazer doações a qualquer tempo pode entrar em contato com as voluntárias do HCP pelo telefone: 81. 3217.8236 ou através do facebook no endereço www.facebook.com/pages/Rede-Feminina-Estadual-de-Combate-ao-Câncer-de-Pernambuco.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por silvioromerojornalista

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia