Deputados solicitam que Judiciário desista de fechar Comarcas na PB




     Deputados estaduais da PB com o desembargador Joás de Brito Pereira (ao centro) presidente do TJPB

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, acompanhado de uma comitiva com 22 deputados, participou de uma  audiência com o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, Desembargador Joás de Brito Pereira  em que solicitou que o Judiciário desista de fechar comarcas na Paraíba.

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) fez discurso na ALPB indagando por que o Tribunal de Justiça vai fechar a comarca de Coremas? Por que vai fechar a comarca de Água Branca? Por que vamos rebaixar a comarca de segunda entrância de São João do Rio do Peixe para primeira entrância quando lá tem mais de cinco mil processos, entre ativos e paralisados?”

O presidente da Assembleia Legislativa da PB, deputado Gervásio Maia, que é advogado por formação, conhece a dificuldade de quem mora no interior e precisa recorrer à Justiça e fala com propriedade sobre o prejuízo da população com o fechamento de comarcas e essa centralização de magistrados na capital e em Campina Grande. 

“A comarca de São João do Rio do Peixe, por exemplo, já trabalha com dificuldades com dois juízes, imagina como vai funcionar com um juiz, se essa mudança ocorrer. Como ficam as pessoas das cidades do interior que já sofrem com o acúmulo de processos se mais comarcas forem fechadas? 

Para o deputado Jeová Campos, com 47 juízes em Campina Grande e outros tantos na capital não haveria necessidade de fechar as comarcas de cidades do interior. 

“O TJ ao invés de fechar comarcas deveria fazer a redistribuição destes juízes para comarcas do interior. Esse critério de juiz auxiliar, infelizmente, está esvaziando as comarcas da Paraíba porque ela é uma forma de se fazer remoções. Se continuar assim vamos deixar sem acesso à Justiça a população dos lugares mais distantes, afirmou Jeová, lembrando que hoje, os magistrados passam no concurso e só querem atuar em Campina Grande ou João Pessoa. 

“Ai eu pergunto: Vamos acabar com a Justiça na Paraíba porque os novos juízes só querem atuar na capital e morar na beira da praia? Quem não quiser trabalhar no interior que vá fazer concurso em outro Estado.”, finalizou o deputado
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia