Primeira turma de mulheres da PM da Paraíba completa 30 anos

x

      PM Ana Vieira e a Coronel Iris de Oliveira da Polícia Militar da Paraíba
                               ( Foto:WagnerVarela- Secom PB)

A primeira turma de mulheres da Polícia Militar da Paraíba completou desde janeiro 30 anos de serviço prestados à sociedade paraibana.

Foi no ano de 1987 que  se graduou a primeira turma de oficiais da Paraíba com a presença feminina nesta instituição pública mais antiga do Estado.
.  
Uma das pioneiras é a atual vice-diretora do Centro de Educação da PM, a coronel Íris Oliveira, que lembra os desafios que marcaram as três décadas de buscas por espaço na instituição. 

“No começo tudo era bem mais difícil. O espaço era dos homens, estávamos entrando em um universo simbolicamente masculino, então tínhamos que provar que merecíamos dividir o espaço. A mulher na Polícia Militar, bem como em outras forças de segurança, possui uma jornada dupla, pois tem que conciliar todos os desafios da vida pessoal de mãe, de referência do familiar e muitas vezes de esposa com a vida profissional, então há uma cobrança implícita nossa e dos outros, mas são dos desafios que são construídas as vitórias e neste ano de 2017 estamos colhendo os frutos de uma longa caminhada de 30 anos para que hoje fosse diferente na corporação”, destacou. 

Hoje a Polícia Militar é composta por mais de 700 mulheres, que exercem cargos de chefia, coordenação de tropa e atuando na linha de frente do combate à criminalidade. Elas são mulheres, mães, filhas e dedicam sua vida em defender o próximo, ocupando cada vez mais espaço dentro da corporação, que completou 185 anos no último de 3 de fevereiro: a Polícia Militar da Paraíba.

As primeiras mulheres ingressaram na Polícia Militar da Paraíba no dia 26 de janeiro de 1987. No começo, como não havia definido um emprego específico para o grupo inicial, elas passaram a desempenhar atividades no setor de relações públicas da PM. Com a entrada de uma turma de soldados femininas, em 1990, elas começaram a ser distribuídas em atividades diversas, inclusive com a criação de uma companhia feminina na Polícia Militar da Paraíba, com sede na capital.  (Rogério Almeida)
Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia