Dom Delson Cruz é anunciado pelo Vaticano como novo arcebispo da Paraíba

x
Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz 

Com a renúncia de Dom Aldo di Cielo Pagotto, desde julho de 2016,  somente agora (esta quarta-feira, 08) é que o Papa Francisco nomeou o arcebispo de Campina Grande Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, como novo Arcebispo Metropolitano da Paraíba.

Com  a transferência da Diocese de Campina Grande  esta passa a ficar vacante, ou seja, sem Bispo titular. 

A posse de Dom Frei Delson está prevista para o dia 20 de maio deste ano. Até lá, ele ficará como administrador diocesano de Campina Grande.

Dom Delson é natural da cidade de Biritinga, na Bahia. Estudou Filosofia e o início da Teologia no Seminário São Francisco de Assis em Nova Veneza (SP) e concluiu os estudos teológicos no Instituto de Teologia da Universidade Católica de Salvador (BA). É mestre em Ciência da Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Salesiana de Roma e graduado em Letras pela Universidade Católica de Salvador. Foi ordenado sacerdote no dia 5 de julho de 1980 na Arquidiocese de Feira de Santana (BA) e na mesma arquidiocese, em 24 de setembro de 2006, recebeu sua ordenação episcopal. Foi acolhido na diocese de Caicó no dia 8 de outubro daquele ano e permaneceu até agosto de 2012, quando foi nomeado bispo de Campina Grande.
.
Em carta dirigida a todos da Arquidiocese da Paraíba, Dom Frei Delson afirmou : “o Papa Francisco me confiou a responsabilidade de cuidar desta porção do Povo de Deus e eu aceitei. Sei que o novo é sempre surpreendente. Os desafios que enfrentarei são grandes. Eles serão caminhos de crescimento pessoal e oportunidade de servir à Igreja, na tríplice dimensão de ensinar, santificar e apascentar os que estarão sob os meus cuidados”.
Em uma entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira, o arcebispo eleito da Paraíba também falou sobre as denúncias de pedofilia dentro da Igreja. "As orientações sobre estas questões são dadas pelo Papa. Meu dever é acompanhar o que está sendo feito, acompanhar cada caso na Justiça e ao concluir os processos, encaminhar para Roma, que é quem toma as decisões sobre o clero. Os casos que possam aparecer, nossa orientação é abrir inquérito e se apurar o fato, enviar a investigação para que a pessoa seja afastada", disse. 

Segundo Dom Delson, o envolvimento político de padres e as questões administrativas do uso do dinheiro da Igreja também vai ser acompanhada. "Farei isso com responsabilidade e humildade. Preciso primeiro entrar na Arquidiocese para conhecer melhor e estar certo de como está a realidade para poder, então, dar a minha contribuição", completa. 
Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia