Réveillon 2017: Elba, Alceu e Geraldo Azevedo serão atrações da virada do ano em Copacabana


           Geraldo Azevedo, Elba Ramalho e Alceu Valença (Foto: Divulgação)


Apesar da crise econômica que enfrenta o Rio de Janeiro vai promover o tradicional Réveillon de Copacabana com O Grande Encontro entre Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo, que celebram 20 anos de carreira.

 A noite da Virada também contará com shows dos cantores Leo Jaime e Alex Cohen. As baterias da Unidos da Tijuca e Mangueira encerram a festa e outros 9 bauirros além de Copacabana também terão shows. 

Segundo a  Riotur, a cidade deve receber 865 mil turistas no período do Réveillon, que irá movimentar a economia carioca com US$ 691 milhões. 

Segundo levantamento da ABIH/RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seção RJ), a ocupação hoteleira em Copacabana e Leme está em torno de 75,4%. Ipanema e Leblon registram 68% — os números ainda devem crescer com as procuras de última hora. Na Barra, a ocupação dos hotéis cinco estrelas já supera 80% e a média do bairro, que está em torno de 60%, também tende a subir às vésperas da virada.

A tradicional queima de fogos, aguardada por público estimado em 2 milhões de pessoas, acontecerá a partir de 11 balsas no mar de Copacabana.
Para celebrar a chegada de 2017, a noite começa às 18h com o cantor Alex Cohen, que vai levar seu repertório eclético e dançante para o palco de Copacabana. O DJ MAM se apresenta em seguida. MAM ganhou o prêmio Noite Rio de Melhor DJ de MPB-Regional em 2012 e 2014 e é o autor de Redentor, música tema da comemoração dos 80 anos do Cristo. A programação segue com o cantor Leo Jaime, que comemora 32 anos de carreira. A apresentação relembrará sucessos como Rock Estrela, As Sete Vampiras, Solange, Sônia, Nada Mudou e A Fórmula do Amor.
No show do Grande Encontro de Geraldo, Elba e Alceu serão apresentadas as canções “Anunciação”, “Caravana”, “Sabiá”, “Me Dá Um Beijo” — esta, do primeiro disco gravado em dupla por Alceu e Geraldo nos anos 70. Uma das grandes surpresas será: “Chega de Saudade”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.
Os cenários são de Gringo Cardia, elaborados a partir de painéis do artista plástico baiano J. Cunha.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia