Festival de Vinhos – Edição Uruguai é realizado pelo Recife Convention no Convento de São Francisco em Olinda

x
             Delegação do Uruguai com o Secretário de Turismo Felipe Carreras e o Presidente do Recife CVC, Bruno Herbert ( Foto: Rogério Almeida)

O Convento de São Francisco em Olinda (PE) foi palco da realização do Festival de Vinhos – Edição Uruguai que reuniu 12 bodegas uruguaias em uma noite de degustação de vinhos, azeites e queijos. 
A iniciativa do Recife Convention & Visitors Bureau (Recife CVB) no ano de comemoração dos 15 anos da entidade, em parceria com Governo de Pernambuco (Empetur), a Secretaria de Turismo de Olinda, o Consulado do Uruguai em Pernambuco e a GOL Linhas Aéreas  visa também divulgar o Uruguai como destino turístico e destacar a nova conexão direta entre os destinos Recife e Montevidéu.
O evento contou com as presenças do Secretário de Turismo do Estado de Pernambuco, Felipe Carreras, o  presidente do Recife CVB  Bruno Herbert (anfitrião), o Secretário de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia de Olinda, Maurício Galvão, o Cônsul do Uruguai em Pernambuco, Rodrigo Carneiro Leão, representantes da Gol Linhas Aéreas, e das dez vinícolas uruguaias participantes do festival .
Para Felipe Carreras, a presença dos representantes das vinícolas do Uruguai em Pernambuco é muito significativa porque o país está entre o terceiro e quarto maior produtor de vinhos finos do continente e entre os dez maiores consumidores per capita do mundo. São aproximadamente 300 vinícolas no Uruguai.
    Secretário de Turismo de Olinda, Maurício Galvão, o Cônsul do Uruguai em         Pernambuco, Rodrigo Carneiro Leão e o presidente do Recife CVB  Bruno Herbert. (Foto:Rogério Almeida)

Camila Bernardi e Bruno Herbert, presidente do Recife CVB
(Foto:Rogério Almeida)
Já Bruno Herbert, do Recife CVB, considera que como Recife está a apenas cinco horas de voo de Montevidéu e que desde junho a GOL Linhas Aéreas está operando esta rota com voos diretos aos sábados, a iniciativa do Festival de Vinhos foi de aproximar o público pernambucano da cultura uruguaia e com isso contribuir para um fluxo maior no trecho Recife – Montevidéu, uma vez que o voo precisa ter demanda tanto na ida quanto na volta. 
“ É uma oportunidade também para que os empresários uruguaios apresentem os bons produtos que possuem, como os vinhos, os queijos, as carnes. E para que a população pernambucana visite o Uruguai, um país em que a produção vinícola do país é reconhecida internacionalmente.  Um novo mercado e com grande potencial”, afirma o presidente do Recife CVB.
Bruno Herbert também comemora a expectativa de ocupação de mais de 85% na hotelaria  pernambucana neste verão e quase 100% em janeiro  notadamente no Recife e Porto de Galinhas.  “ Este ano o Recife CVB captou 16 eventos, sendo 12 nacionais e 4  internacionais e apoiamos 63 eventos. Apesar da retração de 5% no número de eventos este ano em comparação com o ano passado, e da redução  de 50%  dos voos corporativos, segundo a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), este número de eventos foi muito bom.”
Bruno conclui informando que o Recife CVB conquistou no início do mês em São Paulo, um prêmio inédito, o  Jacaré de Ouro (Primeiro Lugar) do Prêmio Caio na área de captação de eventos, concorrendo com entre outros, o São Paulo Convention Bureau. “ Pela primeira vez o Jacaré de Ouro em captação de eventos veio para o Nordeste”,festeja Bruno Herbert.
Márcia de Carli e Maurício Galvão (Secretário de Turismo de Olinda)
Foto:Rogério Almeida

Para o Secretário de Turismo de Olinda, Maurício Galvão, diretor do Hotel Costeiro onde está hospedada a delegação de empresários uruguaios, esta  iniciativa é muito importante para a divulgação de  Olinda no mercado uruguaio e o Convento de São Francisco pela sua riqueza histórica não podia ser o local mais adequado para o festival de vinhos.

O Brasil ocupa o primeiro lugar entre os países que mais consomem vinhos uruguaios, representando 47% das exportações de rótulos e um mercado de US$ 4 milhões. Só em 2015, foram mais de 1,3 milhão de litros, em especial da uva Tannat. A variedade, originária do sudoeste da França, é cultivada desde 1870 no Uruguai. A produção é familiar e as colheitas 100% manuais. No ano passado, os turistas brasileiros corresponderam a 14,5% dos três milhões de visitantes.
O projeto Festival de Vinhos teve o patrocínio da GlobalSun Energia e Bitz Studio Gráfico. Entre os apoiadores já confirmados, a Inavi, o Ministério do Turismo do Uruguai, a Embaixada do Uruguai, a Aspa, Arcádia, Hotel Costeiro, Pousada São Francisco, Pousada do Amparo e as agências de receptivo Luck, Martur e Pontestur. 

As vinícolas presentes foram: Juanicó, Montes Toscanini, Antigua Bodega Stagnari, Pizzorno, De Lucca, Giménez Mendez, Pisano, Garzón, Castillo Viejo e Artesana.



Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia