França ainda em estado de emergência homenageia as vítimas dos atentados de Paris há um ano

x
    Presidente francês, François Hollande, e a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, inauguram placa em homenagem às vítimas do atentado contra o bar A La Bonne Bière, no 11 distrito de Paris, neste domingo 13 de novembro de 2016
                                            Foto: Reuters

Quem visita Paris e outras cidades da França percebe a grande quantidade de policiais todas as horas do dia e noite nos principais pontos turísticos e ou aglomerações.

Ontem (13), o presidente francês François Hollande e a Prefeita de Paris, Anne Hidalgo, inauguraram seis placas em homenagem às vitimas do atentado que aconteceu há um ano atrás,  contra o bar A La Bonne Bière, no 11o distrito.
Foi um dos piores momentos vividos pela França desde a Segunda Guerra Mundial. 
As cerimônias em  memória dos 130 mortos. como pedido pelas associações das vítimas, foram sóbrias e sem discursos, e aconteceram no dia seguinte de um emocionante show de Sting na reabertura do Bataclan.
A primeira placa com o nome do português Manuel Dias foi inaugurada no Stade de France, em Saint-Denis. 
Ele foi a única vítima fatal da explosão de três homens-bomba nas imediações do estádio que fica na periferia de Paris, sendo o primeiro alvo dos jihadistas do Estado Islâmico. Durante a cerimonia falou o filho da vítima que pediu uma reação tolerante e inteligente contra os terroristas.
Em seguida as homenagens aconteceram diante dos quatro restaurantes e bares do 10 e 11o distritos de Paris.  A última placa foi colocada no Bataclan,l com o nome das 90 pessoas que foram mortas no local. Além dos sobreviventes e familiares também compareceram os roqueiros do Eagles of Death Metal, que se apresentavam no local no momento do atentado.
O Bataclan foi reaberto com um show do cantor britânico Sting, que em francês homenageou as vítimas pedindo um minuto de silêncio  e disse que o momento era para celebrar a vida e a música. A sala de 1500 lugares estava completamente lotada.
No início da tarde, 130 balões coloridos foram soltos na Praça da República e à noite foi celebrada uma missa na Catedral de Notre Dame.  A Associação das Vítimas de 13 de novembro de 2015 realizou uma vigília espalhando lanternas iluminadas e com as cores da bandeira da França no Canal Saint Martin.
Toda a França ainda continua em estado de emergência e segundo o primeiro-ministro francês Manuel Valls, devido os riscos de atentados este foi prorrogado até janeiro de 2017.

















Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia