Ocupação para o Réveillon de Salvador já atinge 60%


Em coletiva de imprensa, presidente da ABIH-BA destaque ações para atrair turistas e reforça posição da entidade sobre localização do Centro de Convenções da Bahia

Faltando pouco mais de 60 dias para a virada do ano, Salvador já registra uma ocupação hoteleira de 60%, taxa 30% maior que a verificada no mesmo período do ano passado. O resultado pode ser creditado à melhora da imagem da capital baiana, que ganhou novos atrativos, assim como ao trabalho do trade, como o realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seção Bahia (ABIH-BA), que, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) realizou um Road Show com mais de 400 operadores e agentes de turismo das seis principais cidades do país, nos meses de setembro e outubro. “Estamos trabalhando para mostrar que Salvador continua linda e ganhou novos equipamentos turísticos”, ressaltou o presidente da ABIH-BA, Glicério Lemos, durante coletiva de imprensa, nesta terça-feira, 25, no Monte Pascoal Praia Hotel. Segundo o dirigente, a expectativa é chegar a 100% de ocupação no Réveillon e de cerca de 80% no Verão, índice 10 a 12% maior que a do mesmo período de 2016.

Os esforços da ABIH-BA para recolocar Salvador no mapa do turismo não param por aí. A entidade está trazendo mais de 300 operadores e agentes de viagens de diversos países da Europa e América Latina para conhecerem as novas opções culturais e turísticas da capital. “São mais de 1,2 mil diárias, 2 mil refeições, sem contar passeios e outras despesas que estão senso bancadas exclusivamente pelo trade em parceria com a Avianca, TAM e GOL”, frisa o presidente da ABIH-BA.


A vinda dos operadores e agentes integra a programação do Fórum Baiano de Hotelaria e Turismo, maior evento do setor no Estado, que acontece nos dias 8 e 9 de novembro, no Sheraton da Bahia. O evento vai discutir as tendências do turismo, com foco no crescimento econômico do país e contar com palestra de personalidades de destaque no turismo, como o ex-ministro Caio de Carvalho e o presidente da Associação Brasileira de Resorts (ABR), Luigi Rotunno. Em paralelo, será realizada a Feira de Equipamentos, Produtos e Serviços ABIH – Bahia e uma Rodada de Negócios, sob coordenação do Sebrae, e que vai reunir 35 operadores nacionais e internacionais e hoteleiros baianos.

Centro de Convenções - A situação do equipamento foi outro dos assuntos da coletiva. O presidente da ABIH-BA ratificou a posição da entidade de que o Centro de Convenções deve ser mantido no mesmo local onde até então funcionava, no Stiep. “Não se trata de uma questão emocional, mas técnica. O Centro de Convenções foi construído nessa área dentro de uma política de Estado. Ele está instalado no meio da cidade, atende toda a hotelaria da capital”, destacou o dirigente, temendo fechamento de empreendimentos e o aumento do desemprego.

De 2013 para cá foram fechados 12 hotéis e mais 20 mil empregos perdidos no trade. Do bairro do Stiep ao Centro da cidade existem 30 hotéis, que reúnem mais de 9,7 mil leitos e geram mais de 2 mil empregos diretos. “O Centro de Convenções é um equipamento importante para qualquer cidade e Salvador pode até ter mais de um, mas o atual tem que ser mantido onde está”, pontuou.






Compartilhe on Google Plus

Postado por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia