Madre Teresa de Calcutá é canonizada apesar das críticas

    Painel de Madre Tereza na Missa de Canonização no Vaticano (Foto: Divulgação)
A canonização da Madre Tereza de Calcutá reuniu neste domingo (4) mais de 100 mil fiéis na Praça de São Pedro, no Vaticano em missa celebrada pelo Papa Francisco. Apesar do Prêmio Nobel da Paz de 1979 e ser a figura católica mais respeitada e admirada na história da Índia, a mais nova santa tem recebido críticas pelo seu lado obscuro. 
                                     Dr. Aroup Chatterjee (Foto:NYT)
Segundo o diário El País, da Espanha, um médico indiano, Aroup Chatterjee tem concedido entrevistas pelo mundo com críticas à nova santa, por considerar que “ era uma fanática religiosa amiga de ditadores, ricos e corruptos. Aos pobres pediu resignação e os ajudou a morrer, mas sem lhes dar cuidado profissional”, diz Aroup
Natural de Calcutá,  Chatterjee, reside em Londres, e é o autor do livro Mother Teresa The Final Veredict (Madre Teresa, O Veredito Final) e esteve por trás do documentário Hell’s Angel (Anjo do Inferno) do reconhecido jornalista norte-americano já falecido Christopher Hitchens, que em 1994 expôs pela primeira vez em nível mundial a outra face da freira. 
E no livro Chatterjee afirma que Madre Tereza  embora sempre tenha dito que não era política, deu seu reconhecimento, ao então ditador do Haiti, Jean- Claude Duvalier e ao regime totalitário de Enver Hoxha, na Albânia. 
Hitchens, jornalista e autor de várias reportagens polêmicas publicadas na revista Vanity Fair, mesmo antes de morrer não morria de amores pela Madre que agora tem seu nome inscrito pelo Papa no Livro dos Santos. 

A verdade é que Madre Tereza conseguiu e ainda consegue pelas frases ditas em fazer com que a humanidade seja mais solidária e com mais misericórdia junto aos menos favorecidos. 
Não é a toa que durante a cerimonia de canonização, além das delegações oficiais de várias partes o mundo, o  Papa, outra figura carismática, quis prestar uma homenagem a nova santa reservando um lugar especial na praça para 1.500 pessoas desabrigadas. Elas chegaram em ônibus de várias cidades da Itália e foram convidadas a comer uma pizza após o evento.
A verdade é que todo o Prêmio Nobel da Paz que recebeu e que eram milhares de euros, a Madre reservou inteiramente para a congregação das Missionárias da Caridade na missão junto aos mais necessitados. 
Madre Tereza de Calcutá, cujo nome verdadeiro era Anjezë Gonxhe Bojaxhiu , nasceu na cidade de Skopje na Macedônia, dia 26 de agosto de 1910 e faleceu no dia 5 de setembro de 1997, e ao se tornar Santa Teresa de Calcutá, teve um dos processos mais rápidos de canonização.
Durante a homilia, Francisco disse: "Madre Teresa fez ouvir a sua voz diante dos poderosos da terra para que reconhecessem a sua culpa diante dos crimes da pobreza criada por eles mesmos”.

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia