Justiça da Espanha determina reabertura de processo contra Neymar e seus pais e o jogador diz que não se preocupa


                                Neymar (Foto: Divulgação)
A Audiência Nacional (principal instância penal espanhola) depois do juiz José de La Mata Amaya arquivar o processo contra o jogador Neymar e seus pais, Neymar e Nadine dos Santos, em julho deste ano, resolveu na última sexta-feira (23), reabrir o processo por suposta corrupção na transferência do jogador brasileiro ao Barcelona, revogando o arquivamento do caso.
     Neymar da Silva Santos, empresário e pai do jogador Neymar 
(Foto: Divulgação)
Em julho o pai do craque, ex- mecânico e seu empresário atual Neymar da Silva Santos (foto) havia desabafado nas redes sociais dizendo que estava vivendo um dos dias mais tristes da vida ao comparecer à Audiência Nacional na Espanha e na ocasião atacou a empresa que moveu a ação.
A expectativa agora é que tanto o jogador quanto seu pai Neymar e sua mãe Nadine deverão voltar à Audiência Nacional e explicar o acordo firmado entre Barcelona e Neymar que pode ter transgredido as regras do livre mercado de contratação de jogadores.

O caso teve início com uma denúncia do fundo DIS, proprietário de 40% dos direitos do atacante no momento da transferência de Neymar ao Barcelona, que se considerou prejudicado pela operação.
Em um primeiro momento, o Barça anunciou oficialmente a contratação de Neymar por €57,1 milhões (€40 milhões para a família de Neymar e €17,1 milhões para o Santos), mas a justiça espanhola calcula que a transação foi de pelo menos € 83,3 milhões.
O DIS, que recebeu €6,8 milhões dos €17,1 milhões correspondentes ao Santos, se considera prejudicado duas vezes: por não ter recebido sua parte pelo valor real da transferência e por um contrato de exclusividade entre o Barça e Neymar assinado em 2011, o que impediu outros clubes de entrar na disputa pela contratação do brasileiro. 
           Sandro Rosell (Foto: Divulgação)
A Audiência Nacional solicitou ao juiz De La Mata que reabra o caso e sejam processados Neymar, seus pais, o Santos Futebol Clube e  Sandro Rosell, presidente do Barça.

        Neymar e seu pai saindo da Audiência Nacional na Espanha este ano (Foto: Divulgação )             Não é a primeira vez que o atacante do Barcelona enfrenta as barras da Justiça.  Em março deste ano foi considerado culpado por uma corte administrativa da Receita Federal no Rio de Janeiro e teve sua condenação por sonegação de impostos mantida. Por isso, o melhor jogador brasileiro da atualidade teve que pagar R$ 188,8 milhões, valor que inclui impostos atrasados, multas e juros.  A Justiça espanhola já está calculando os valores a serem pagos em caso de condenação do jogador, de seus pais, do Santos e de Sandro Rosell, então presidente do Barcelona. Neymar se diz injustiçado e que não se preocupa com o caso que com certeza terá um final feliz.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia