O Jornalista Nordestino Sonhador...



Diante de tantos sonhos, atrevo me a dizer que realizados, publicação da revista Trilha Turística ate sua edição de número 12, presidente da ABRAJET-CE desenvolveu e contribuiu para o turismo norte e nordeste. Com uma fé inabalável, diante de todas as dificuldades, atribulações e uma doença grave ao começo de seus 59 anos mesmo assim não murmurava e enfrentava tudo com bom animo, calma e coragem aceitando o que Deus tinha pra sua vida. Teve a honra de ter filhos bons, uma mãe amorosa e amigos irmãos fies que lhe deram toda a tranqüilidade de poder descer na estação sem medo, feliz como mesmo disse em sua ultima mensagem para sua mãe Izolda Pontes "mãe estou certo que Deus me dará a devida proteção e se for minha ora partirei mais feliz daqui" (na casa dele). Um homem cheio de fé, força e convicção.



Sim este é o nordestino, sonhador, jornalista, que me encho de orgulho de lhes falar meu pai que me deixa inúmeros ensinamentos e que Deus nos fez pai e filha para conhecermos o verdadeiro amor. Agradeço a Deus por tudo por todos os momentos, todas as minhas orações de que fosse feita a sua vontade e que me desse o devido entendimento para que eu sentisse a paz do senhor em meu coração e entendesse tudo o que lhe foi resolvido. 


Fica agora a saudade e nossa estória de amor, a mais linda que já vi. Aos seus 60 anos em meio tantas dores, batalhas Fenelon Gonçalves de Oliveira o jornalista nordestino sonhava com a próxima edição n.13 da sua revista e na imagem seria a próxima capa, conforme seus rabiscos deixados em papel, sua ultima foto tirada semana passada em Sucatinga-CE.


Deixo esta lembrança ao turismo. A ultima paisagem de uma trilha turística, aos olhos de um jornalista nordestino sonhador.


13699952_10206894953839969_5383661799643386425_n.jpg

A última estação

Por mais duro que seja, precisamos nos acostumar com a ideia de que somos passageiros na vida e que o nosso destino final não é aqui. Infelizmente, também não sabemos em qual estação devemos descer e nem em qual estação devemos nos despedir das pessoas que amamos.
Há gente muito querida que desce muito antes do imaginado... pensávamos nós que ainda teríamos muitos e muitos quilômetros pela frente. Sim, para alguns de nós a viagem é mais curta, mas não significa que seja menos intensa e importante.

Quantas pessoas passam pela nossa vida rapidamente e deixam tão valiosas lições? Mas a vida é assim, e nós seguimos viagem olhando para trás até a paisagem mudar, e ficar em nossa mente como uma fotografia bonita, que nos faz sorrir.

O nosso pai querido desceu inesperadamente em uma estação. Partiu sem nos dar a chance de uma despedida. Mas a verdade é que não precisamos nos despedir, pois todos nós vamos nos reencontrar nos cruzamentos da eternidade. Nós só temos os nossos caminhos desencontrados por algum tempo.
Seguimos com a vida lembrando com carinho daqueles que já desembarcaram e pensando que um dia vamos nos reencontrar. Ore e busque paz.

Nosso ultimo passeio meu pai.
Fenelon Gonçalves de Oliveira
 11/06/1956
 17/07/2016

por Manu Cambraia
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia