Citytax, você colabora a sua viagem melhora

Citytax, você colabora a sua viagem melhora


Você sabe para que serve a taxa de turismo dos hotéis?

            Quem nunca se perguntou ao se hospedar em algum hotel para que serve aquela taxa de turismo que é cobrada a parte? Para tirar as suas dúvidas conversamos com Altino Voltolini, presidente da Iguaçu CVB que esclareceu a utilização e importância dessa contribuição facultativa.
            Todo turista que se hospeda na cidade, em hotéis associados ao Iguassu CVB, é convidado a contribuir com a taxa, uma prática mundial que reverte os valores em ações voltadas ao aumento do fluxo de visitantes e na melhoria dos serviços prestados. Em Foz do Iguaçu, o valor arrecado é revertido para ações do Iguassu CVB que nos últimos anos apresentam inúmeras vantagens para o setor. Em 2015, por exemplo, foram realizados 47 eventos em Foz do Iguaçu captados e apoiados pelo Iguassu Convention & Visitors Bureau. Eles foram responsáveis por trazer mais de 54 mil pessoas para o destino. No mesmo ano, houve um crescimento de 183% nas capacitações de agentes de viagens e a participação em mais de 23 feiras e eventos voltados para a atração de turistas de lazer.  Já na comunicação, foram realizados 22 press trips – viagem de familiarização para jornalistas -, o que resultou em mais de R$3 milhões em exposição de mídia.
            A contribuição, que é espontânea e facultativa, também traz benefício imediato para o turista, é o caso da assistência ambulatorial 24h (para patologias de baixa complexidade). Outro benefício é o investimento na melhoria do destino: “Nos últimos anos alcançamos um novo patamar no turismo do Destino Iguaçu. Trabalhamos arduamente para melhoria da infra-estruturar hoteleira, através do esforço de empresários, melhorias estruturais, tais como a reforma do aeroporto e revitalização da Ponte da Amizade, ações diretamente ligadas ao trabalho da Gestão Integrada do Turismo”, destacou Altino. E reforça Paulo Furtado do site www.maiorviagem.net.

A IMPORTÂNCIA DA TAXA DE TURISMO


            Segundo o Toni Sando, Presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau, a hotelaria pode ser comparada a um corpo humano, onde todas as partes são vitais para que haja um bom funcionamento. Assim, todos os departamentos atuam como uma engrenagem que visa oferecer boas experiências sustentadas pela hospitalidade.
            O turismo seria um dos alimentos que fortalece e mantém o desempenho de um hotel. Tendo em vista que a atividade abrange toda a infra-estruturar, divulgação e apresentação de um destino, sendo capaz de contribuir com o fortalecimento desses empreendimentos.

            Reconhecendo o potencial na relação entre a infra-estruturar turística e a hotelaria, os Conventions & Visitors Bureau nacionais e internacionais passaram a adotar junto a sua respectiva hotelaria a Taxa de Turismo, onde se pode contar com a contribuição dos hóspedes para o desenvolvimento do turismo daquele local.
            A Taxa de Turismo é a principal ferramenta para que o Natal Convention Bureau realize, de forma intensiva e permanente, a divulgação e promoção da cidade no Brasil e no exterior com o intuito de elevar os índices do turismo através da captação de eventos científicos, empresariais, esportivos e religiosos de alcance regional, nacional e internacional, o que torna muito importante o incentivo à contribuição.
            Com a arrecadação da Taxa de Turismo, os serviços turísticos contam com a diversificação e a melhoria, atraindo novos negócios e estimulando o fluxo de turistas.

Você colabora a sua viagem melhora

                “A Citytax é uma contribuição financeira, de valor simbólico, cobrada nos hotéis e repassada ao Salvador Destination. Que por sua vez, reverte este valor na produção de material informativo e na melhoria dos serviços de assistência ao visitante. Fazendo a sua contribuição no check-out da sua hospedagem você  ajuda Salvador a recebê-lo ainda melhor.” Explica o Prof. Paulo Gaudenzi, presidente do Salvador Destination.


Além disso, “O turismo de eventos exige antecedência. É necessário investir hoje para colher amanhã. Os grandes eventos não irão cair no nosso colo sem que seja feita uma grande articulação técnica e política. Primeiro se prepara o destino, principalmente no que diz respeito aos equipamentos destinados aos eventos, para que se possa colher os frutos da prosperidade daqui a cinco ou mais anos, complementa Sr. Régis Medeiros, presidente do Fortaleza Visitors&Conventions Bureau.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia