Civic 2017: tem versões para todos os gostos...




Para combater líder Corolla e emergente Cruze, Honda aposta em nova estética e no turbo na versão top.


A décima geração do Honda Civic é, sem dúvida, a mais bonita do sedã japonês. E o preço, sobretudo da versão Sport, é bastante convidativo quando comparado ao dos concorrentes diretos. Resta saber se será suficiente para desbancar o Toyota Corolla, líder absoluto do segmento, e o GM Cruze, que apesar do alto preço, tem equipamentos ainda inéditos na categoria.

A Honda optou por apenas mostrar o veículo e, na primeira quinzena de agosto, submetê-lo ao teste da imprensa especializada. As vendas começam em 25 de agosto.

– Não é um ou outro equipamento, mas sim o conjunto do carro que estamos valorizando. Temos certeza que ele ficará muito bem posicionado no mercado – aposta o vice-presidente da marca, no Brasil, Roberto Akiyama, quando perguntado sobre o fato de, na versão brasileira, o Civic não dispor de sistema que permite estacionar o carro sozinho – o item já faz parte do Cruze.

O Civic é um dos maiores sucessos japoneses nos Estados Unidos. No ano passado, quando foi lançado nos EUA, o Civic foi eleito o carro do ano pela imprensa local. Desde 2013, venceu no mundo mais de 710 mil unidades – 47% só nos Estados Unidos. No Brasil, a aposta é tão grande que, a partir do dia 30, a montadora fará uma lista de pré-venda nas concessionárias. Serão 1,5 mil unidades. Para conhecer mais sobre o produto, o test-drive será virtual: o cliente será convidado a colocar óculos especias (de 3D) e fones de ouvido para fazer uma "viagem" de menos de 10 minutos, na qual vai conhecer o novo veículo. A montadora batizou a apresentação de Honda VR Experience.

A versão Civic Sport, com rodas escurecidas, carroceria e grades pretas, é a única a oferecer opção de câmbio manual – muito mais para exportação, pois em países como Argentina, esse tipo de transmissão ainda é a preferida. O preço parte de R$ 87,9 mil. Com câmbio CVT, o modelo sobe para R$ 94,9 mil.

Mais requintada, a versão EX tem preço de R$ 98,4 mil – com algumas mudanças estéticas e itens eletrônicos de série, o EXL sobe para R$ 105,9 mil. Top de linha, a versão Touring é a única a oferecer o motor 1.5 turbo, de 173 cavalos, e tem preço fixado em R$ 124,9 mil – os demais Civic usam motor 2.0 aspirado, de 155 cavalos de potência.


Com as três versões, fábrica espera atrair número maior de consumidores | Foto: Divulgação - Honda

Com 4,63m de comprimento, 1,80m de largura, 1,41m de altura e 2,70m de entre eixos, em sua décima geração o Civic é mais longo e baixo em relação ao anterior, assim como tem mais espaço interno e porta-malas, abrigando agora 525 litros contra 449 do antigo.O sedã vem com seis airbags, controle de estabilidade e tração, distribuição eletrônica de torque, luz de frenagem emergencial, luzes diurnas e lanternas traseiras em LED, faróis de neblina, rodas de 17 e outros itens de série.

A montagem será na fábrica de Sumaré, no Interior paulista, local onde a sexta geração do Civic foi produzida. A Honda acredita que vai vender cerca de 3 mil unidades por mês. 

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia