Avião P-750 XSTOL chega ao Brasil neste mês

Fabricante neozelandês Pacific Aerospace escolheu a Aerie Aviação Executiva para representar o turboélice capaz de operar em pistas com apenas 220 metros no peso máximo de decolagem. Empresa aposta na demanda reprimida pela crise.

No último dia  11 de abril, foi assinado entre a Pacific Aerospace e brasileira Aerie Aviação Executiva, o contrato de representação para o monomotor P-750 XSTOL no mercado brasileiro. A Aerie será o representante exclusivo no país e o foco vai ser atender empresários, empreendedores e empresas que necessitam de uma aeronave multitarefas, com a confiabilidade que só um turboélice equipado com motor PT6A-34 e com as características únicas deste avião, podem proporcionar.

“Estamos apostando na retomada do crescimento e na demanda represada por quase um ano, em que muitas empresas ou pessoas físicas adiaram suas decisões de compra”, disse Cassio Polli, diretor da Aerie Aviação Executiva. O foco inicial será as regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte, onde a necessidade de um avião utilitário para transporte de passageiros, frete e carga são maiores, incluindo a demanda do setor de agronegócios, entre outros segmentos.

Atualmente, a aviação comercial atende aproximadamente 100 cidades em todo país, mas ao todo são mais de 5 mil municípios. Para chegar a estes destinos, é preciso usar os mais de 3 mil aeródromos disponíveis, muitos deles sem asfalto, com pista curta, estreita ou irregular, restringindo o tipo de aeronave a ser usado.

De acordo com Polli, a expectativa é comercializar 3 aeronaves ainda este ano no Brasil, o preço médio equipado está na casa de US$ 1,9 milhão na Nova Zelândia. Já conta com opções de financiamento domestico, prazos de 36 a 60 meses e estrutura de importação com via Trading, benefícios fiscais.




O P-750 XSTOL é uma aeronave multitarefas que oferece dez diferentes opções de configuração e uso, podendo ser usada para o transporte de oito passageiros, frete ou carga, combate a incêndios, vigilância, busca e salvamento, paraquedismo, serviço aeromédico e outras aplicações.

A Pacific Aerospace tem base em Hamilton na Nova Zelândia, 65 anos de existência e mais de 600 aeronaves produzidas, considerando também os modelos anteriores FU-24 Fletcher e Cresco. Tem forte presença no eixo Asia-Pacífico, Europa e África e, recentemente, deu início a um projeto de expansão global, focando nas Américas, incluindo em um primeiro momento Estados Unidos, Argentina e Brasil.

Por equipe redação

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Equipe Redação

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia